13
Jun 2017

Oficinas para crianças e adolescentes em situação de risco

O Instituto MRV trabalha diariamente para fazer a diferença na sociedade. Por isso, apoia o Projeto Miguilim, que ajuda a retirar crianças e jovens que vivem nas ruas. O projeto oferece escola de circo, curso de arte visual, percussão, dança e teatro, além de refeição e assistência social completa. 

É bom lembrar que o famoso edifício ‘Castelinho’ passou a ser oficialmente do Miguilim, em outubro de 2016, quando foi totalmente restaurado pelo Instituto MRV.

Já em parceria com o Projeto Coração da Terra, o Instituto irá realizar desde abril, oficinas para conscientizar e ensinar os jovens sobre a importância do cuidado com a natureza. Ao fim das oficinas em dezembro, haverá uma exposição com todo o trabalho realizado.

Para o diretor do Instituto MRV, Raphael Lafetá, as oficinas proporcionam uma mudança significativa na qualidade de vida e na autoestima dos jovens. “As crianças e adolescentes terão contato com o meio ambiente de maneira lúdica. Essa é a época ideal para que elas cresçam aprendendo a dar valor ao meio ambiente”, diz.

E as boas notícias não param por aí. Durante o ano, mais qualidade de vida e mais oficinas serão oferecidas

            Oficinas 2017:

• Mini Jardim: produção do recipiente e plantio das espécies;

• Terrário: recriar um ambiente tropical em pequenos espaços, observando o funcionamento da comunidade das formigas;

• Sabão ecológico: conscientização ambiental, capacitando os meninos a produzirem sabão que será usado por eles no Castelinho (Miguilim);

• Composteira: capacitação no processo de compostagem;

• Horta orgânica: plantio de horta orgânica para utilizarem na alimentação enquanto estão no Castelinho;

• Tinta de Terra: produção de tinha de terra (será utilizada nas próximas oficinas);

• Bioconstrução: técnicas para produção de tijolos ecológicos;

• Reciclagem: criação de objetivo reciclados a partir de materiais encontrados na cidade;

• Cerâmica: técnicas de serpentina e placas para criação de peças em cerâmica.



Fonte: www.institutomrv.com.br
Compartilhe