22
Aug 2017

Conheça a origem do termo Folclore e a importância de trabalhar o tema com as crianças

No dia 22 de agosto comemora-se o Dia do Folclore, uma importante manifestação da cultura popular que envolve lendas, contos, tradições e, principalmente, costumes e festas típicas de um povo. 

A expressão surgiu quando o arqueólogo inglês William John Thoms enviou uma carta ao periódico Athenaeum, em 22 de agosto de 1846, na qual sugeria que todo o conjunto de tradições ou “antiguidades” populares poderia ser definido pela palavra “folklore” (folk = do povo; lore = instrução, aprendizado).

Rapidamente o termo se popularizou. No Brasil, a data foi oficializada só em 1965, legitimando as já famosas lendas que circulavam por aqui. Muitas delas surgiram das crendices indígenas, em conjunto com a cultura africana, que fazem parte da raiz do nosso povo. Outras tiveram origem religiosa.

Entre as principais podemos citar Saci-pererê, Curupira, Iara, Bumba Meu Boi, Lobisomem, Mula sem Cabeça, Carnaval, danças como frevo, maracatu, forró, catira, quadrilha, entre outros.

As lendas folclóricas passam de geração em geração por meio da fala. Elas influenciam nas gírias e formas de acreditar de um povo. Por isso, trabalhar folclore em sala de aula é essencial para que as crianças aprendam, desde cedo, a valorizar a cultura nacional. Afinal, a educação tem como objetivo não apenas ensinar disciplinas, mas também formar cidadãos orgulhosos de sua pátria.



Fonte: Instituto MRV
Compartilhe