30
Jan 2018

Livros para você presentear meninas sobre empoderamento infantil

Presentear as crianças com livros é uma ótima forma de estimular a leitura, ampliar o universo delas, o sentido de realidade das coisas, estimulando ideias e sonhos. As meninas devem aprender desde cedo que elas podem ser o que quiserem, para que cresçam com autoconfiança e autoestima, cientes de suas responsabilidades e da possibilidade de correr atrás dos seus ideiais. Abaixo, listamos cinco livros para você presentear:
 
- Luna Clara e Apollo 11.

Uma ficção que possui uma ótima narrativa, personagens cativantes e diálogos deliciosos. Com autoria de Adriana Falcão, o livro é envolvente e seduz o leitor com a história de Luna Clara e os acontecimentos loucos da sua vida, que até então, era muito pacata. Luna Clara tem 12 anos, é uma menina a frente do seu tempo e seus parentes têm nomes como Aventura, Equinócio e Divina Comédia. Na sua terra, nenhuma lei daqui faz sentido lá e as festas podem durar para sempre. E no meio dessa fantasia toda é que é descontruída a imagem da menina frágil e indefesa, pois na história, ela busca por seu pai que se perdeu da sua mãe por força do destino.
 
- Matilda.

Escrito pelo aclamado Road Dahl, o livro trata sobre empoderamento infantil abordando a história de Matilda, uma criança renegada pelos pais – que dão atenção somente ao filho homem e recriminam tudo o que ela faz ou diz – que cresce com muita autoconfiança, apesar dos enfrentamentos. Como ela era proibida de ler e escrever, passa a frequentar a biblioteca escondida para ter acesso aos livros. Lá ela conhece seus amigos e descobre outras formas de ver o mundo.
 
- Malala, a menina que queria ir para a escola.

Baseado em uma protagonista real, que foi quase morta por querer ir à escola – e que hoje está viva e na luta pela educação das jovens do seu país, Paquistão – o livro de Adriana Carranca conta a história da menina que nasceu e cresceu em um lugar dominado pelo grupo extremista Talibã, onde não há espaço para a literatura, a música e a educação. Onde o machismo reina sobre uma população e as mulheres são completamente rejeitadas. Malala, com seu pensamento inovador e questionador da imposição de uma realidade cruel, vestiu a camisa por uma luta incansável pelos direitos a educação em seu país.
 
- Pippi Meialonga.

A autora sueca Astrid Lindgren escreveu o livro para sua filha de dez anos que estava doente.  A narrativa é de uma garota de nove anos órfã de pai e mãe, mas que é muito segura de si. Pipi vive com seus animais, um cavalo e um macaquinho, e faz sozinha todas suas tarefas como cozinhar, costurar e se virar na vida. É o retrato de uma menina ousada, que fala o que pensa e não tem medo de enfrentar os problemas e do futuro. Uma verdadeira lição de autonomia para as crianças de hoje.
 
- Reinações de Narizinho.

De Monteiro Lobato, este livro representa uma narrativa que foge ao tradicional estilo de personagens principais masculinos, como Peter Pan e Pinóquio, por exemplo. Apesar de lançado em 1931, época em que nem os adultos tinham muita autonomia no Brasil, o livro se faz bastante atual para os enfrentamentos de hoje. Apesar de narizinho ser a personagem que dá nome ao livro, quem de destaca muito na história é Emília, a boneca de pano que é faladeira, questionadora, curiosa e de uma personalidade única. Ela inventa um jeito novo der “ser menina”, apesar de não ser humana. Vale a leitura!



Fonte: Instituto MRV
Compartilhe