2
Jul 2019

Educação para além dos muros das escolas, dentro de hospitais

De acordo com o artigo 214 da Constituição, o acesso à educação deve ser universalizado. Mais recentemente, a lei nº 13.716 de 2018 exige o ensino hospitalar e domiciliar para alunos com problemas de saúde. Essa é a solução e grande alívio para muitos estudantes com câncer internados que precisam ficar separados das salas de aula, mas não do aprendizado.

Segundo o MEC, mais de 20 mil alunos recebem aulas em hospitais no Brasil. Elas variam na duração e no conteúdo, dependendo do aluno e do status da sua saúde. Devido à agressividade dos tratamentos, não são todos os pacientes que podem ou se sentem dispostos a participar.

As disciplinas passeiam pelas mais institucionalizadas, como português e matemática, e abrangem também atividades que aplicam esses conceitos de forma mais lúdica e que prezem a socialização entre os alunos. Os pais dos pequenos que estão internados, aliás, afirmam: além do conhecimento que não se perde, as aulas são fundamentais para a interação com outras crianças. Na unidade de saúde Hemorio, no Rio de Janeiro, por exemplo, as lições são ministradas em classes individuais ou coletivas.



Fonte: Instituto MRV
Compartilhe