1
Oct 2018

Medo de ir à escola ou apenas uma fase difícil?

Os primeiros passos do seu filho em direção à independência podem ser um pouco difíceis. Nesta idade escolar primária, é muito comum que eles se recusem a ir pra escola, usando dos mais variados artifícios. Também é importante prestar atenção para o caso de essa recusa ser causada por ansiedade, mas, independentemente da fonte, é facilmente possível reverter a situação com algumas estratégias.

Primeiro, reconheça os medos da criança. Como adultos, enxergamos o jardim de infância e as primeiras séries como algo simples, cheios de atividades divertidas, mas, para os pequenos, é uma mudança em suas vidas que requer um trabalho "pesado" de adaptação. A partir dos 5 anos, também é comum acontecer um aumento da ansiedade, pois é nessa fase que as crianças conhecem a vulnerabilidade e podem ter medos sobre morte, machucados ou perda dos pais.  

Fora isso, é normal pensar que a casa é um lugar mais leve e divertido que a escola. Portanto, natural que seus filhos queiram deixar a escola para irem embora. Caso reclamem de dor de cabeça antes do horário de entrada escolar, avalie se há vômito, febre ou outros sintomas que indiquem que eles estão realmente doentes. Se sim, é claro que precisarão ficar em casa, desde que entendam que um dia doente não significa um dia de brincadeiras, o que os deixará "com saudades" das aulas. Do contrário, se não houver motivos para pensar em doença, tente levá-los à escola. 

Por fim, talvez seu filho esteja preocupado com algum problema específico. Tente conversar com ele e fazê-lo se expressar. Conversar com o professor para achar uma solução é outro caminho. Porém, se a criança parece ter uma certa fobia em relação às aulas, chora demais, tem pesadelos ou mostra outros sinais de ansiedade, o ideal é consultar um terapeuta infantil.



Fonte: Instituto MRV
Compartilhe